sábado, 4 de junho de 2016

O ALMA - A FACE DE OUTRO MUNDO


Título: O Alma 
Subtítulo: A Face de Outro Mundo
Autor:  José Oliveira
Assunto/Gênero: Literatura Fantástica
Páginas: 232
Formato:  16x23 cm
Orelha:  7 cm
Editora:  Madras Editora Ltda.
ISBN: 978-85-370-0961-1
Preço: 34,90
Jefferson é um jovem franzino de 21 anos. Não conheceu a mãe o suficiente e viu o pai uma única vez. Esse encontro ficou marcado pelo inexplicável rapto de seu pai, que sabia demais sobre coisas e causas secretas.  O jovem, deficiente de uma perna, é escritor e professor, casado com Manuela, uma linda russa. Aos sábados, Jefferson se refugia no rio de águas cristalinas que fica entre as montanhas da cidade.

Um dia, durante a pesca, surge do céu uma inesperada visita: um ser extraordinário que muda sua vida por completo. Aquele ser, aquela inusitada figura, precisa de um corpo humano, de uma Alma para sobreviver na Terra, e Jefferson é a pessoa ideal para seus propósitos. A união do ser sobrenatural com o ser humano resulta em “O ALMA”. Assolada pela criminalidade, a cidade de Curruta ganha um aliado poderoso, impiedoso e imbatível.

Tão logo surgem outros seres que vieram do desconhecido, e que, assim como o primeiro, precisam de uma alma para sobreviver em nosso mundo.  Porém, esses seres chegam à Terra com propósitos bem opostos aos da figura negra de brilhantes olhos azuis: querem acabar com a raça humana, pois acreditam que foram os homens os responsáveis pela destruição de seu mundo.  Se O ALMA se opuser, também será destruído. 

Leia como se assistisse a um filme. Muita ação e suspense, lutas entre homens, batalhas entre seres fantásticos, lindas histórias de amor, amores imperfeitos.  O Cotidiano, Segredos, Loucura e Paixão preenchem as páginas deste livro.


segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Fios de Prata — Reconstruindo Sadman

Fios de PrataReconstruindo Sadman: O amor, os sonhos, o glamour e a fantasia fazem parte deste romance solto e criativo do autor Raphael Draccon, as personagens, todos autênticos, alguns da vida real (Allejo, Mariana e outros), e os que pertencem ao universo irreal (deuses, deusa, senhores e diversos outros), permeiam a trama que se estende ao mundo que enxergamos e nos leva ao mundo o qual não vemos/percebemos. Mas, talvez, ele esteja ali, ou quem sabe, aqui, os deuses e demônios podem existir, ao menos, àqueles que gostam de boa leitura, podem, sim, ser persuadidos e mudar a crença durante esta às vezes divertida, mas certa e bem escrita história. É a primeira obra do autor que leio, mas já se torna uma obra de referência, a linguagem simples nesta forma de romance, com vários diálogos torna o livro mais fabuloso, não há uma palavra ou passagem desnecessária, é tudo muito bem produzido, tudo no seu devido lugar, então, é uma obra universal. Uma das razões onde afirmo que o livro merece a devida atenção do (s) leitor (es). Fios de Prata é retratado de forma bem elaborada à temática da realização dos sonhos (longe da auto-ajuda, ok?) —, no início o escritor celebremente vai juntando a linguagem, ao mesmo tempo para jovens e adultos (o autor simplesmente escreve bem). Este livro é um convite ou empurrão para o sonho e a imaginação, aqui podemos criar ou recriar o nosso espaço interno que aflora da mente. Penso, ao ler a obra, que Raphael Draccon quer que seus leitores, ou o mundo, se decida que a vida sempre valerá à pena. Em resumo, Fios de Prata é um livro que deve sempre mudar de prateleira: das lojas para casa.

terça-feira, 31 de julho de 2012

POSSUÍDA - Vanessa Bosso


Autor: Vanessa Bosso
Editora: Dracaena
Nº de páginas: 456
Dimensão: 14x21


Este livro possui uma cativante narrativa carregada de diálogos, com um enredo que apresenta coincidências e teias de relações entre os personagens, quase que difícil descrever, a autora soube levar ao cotidiano —, o sobrenatural. Que por vezes pode fazer o leitor pensar que aquilo possivelmente esteja envolta do mundo real. “Possuída” tem como cenário uma cidade de médio porte que não atende os anseios dos jovens, principalmente se esta jovem for Alicia, a personagem principal. Mas certamente atende as expectativas de Lucian, jovem que se torna sua grande paixão. A história da jovem, de “vida comum”, aos poucos é devorada pelo que a Literatura Fantástica reserva dentro dos seus subgêneros, neste caso: a fantasia. Um universo dos Anjos e demônios. A parte nobre da história, é que em sua evolução já sabemos que bandido(s) e mocinho ou mocinha (as); bem e o mal estão interligados, a autora explora com muita classe estas revelações para construir a atmosfera que vai envolver todos personagens, isso deslumbra o pensamento para que não perca o foco da leitura e desenvolva a vontade de desvendar o que reserva o próximo capítulo e não raras vezes: a próxima linha.  A vida de Alicia é tomada por sinais do além, testemunhas oculares provam que ela não está delirando, que o seu mundo ‘perfeito’ está sendo invadido pelo sobrenatural —, com uma riqueza de detalhes na escrita reservados ao leitor. Por outro lado, Lucian, perdidamente apaixonado, fixa com a razão em sua missão, mas seu coração vincula seu caráter no mundo conhecido e não desvincula sua integridade moral no desconhecido. O universo dos jovens é carregado por forças de luz e de sombras, a devastadora união dos dois pode culminar o mundo dos homens assim como o dos Anjos. A literatura é recomendável, pois resta saber quem de fato é Alicia, ou descobrir as intenções de Lucian. Em paralelo a esta trama, a história reserva outros personagens inocentes e cruéis que vivem no mundo das paixões, do poder, dos sonhos e... da morte, a autora os expõe com uma linguagem falada muito juvenil e por vezes adulta, de acordo com as características cada um; seja eles personagens da vida real, ou do além. Leia, reflita... e por que não, divirta-se. 


José Oliveira.


domingo, 1 de abril de 2012

Imaginário Feminino

http://camillethomaz.com/
O amado universo feminino é preenchido por mistérios e dá abertura para abordar os mais variados temas. É poderoso, pode mudar o rumo de uma história, e este universo, jamais será desvendado: Fato.”

Pois bem, saibas que algo singular, nas entrelinhas de uma inteligente narrativa, transborda nas páginas deste livro. As palavras se traduzem em sentimentos, desilusões, vivencias e passagens aparentemente tão cotidianos; atingem o belo mundo ao qual pertence o universo das paixões. A leitura é ininterrupta: “Comprove.”

Que atingirá a mente dos pensantes e o coração dos que já se apaixonaram, os que estão em pleno prazer, ou ainda, daqueles que se apaixonarão, nada de meio termo, todos estarão envolvidos, as histórias, ou a história, se reflete como um espelho no coração de cada leitor que se aventurar aqui. Às vezes, leia por duas vezes uma mesma passagem, terás diferentes interpretações: “Aceite o desafio.”

A autora trouxe um assunto delicado, ao mesmo tempo necessário, utilizou de coisas simples para fazer uma oportunidade para reflexão e desabafo, de onde encontrar o nosso “eu” —, há tanto escondido que interliga ou busca o sexo oposto. A linguagem por vezes, mesmo que simples, trás a mensagem subliminar: “Desvende.”

Camille Thomaz, pode ser jovem ou uma autora iniciante, mas possui uma mente altamente elevada, graças a bagagem cultural que absorveu no apaixonante mundo dos livros.  Esta é uma obra voltada à todos, seja para amar, pensar... ou jamais esquecer: “Não duvide.”

(José Oliveira - Escritor)


sábado, 24 de dezembro de 2011

"Que o SIM prevaleça"

Não desejo felicidades em determinadas datas: quero que seja feliz todos os dias do ano.                                                                                                                    
Não me impressiono com o que têm: mas sim com o que você é.                   
Não pense que mentiras me incomodam: quem mente, engana a si mesmo.         
Não finja que está feliz com as realizações alheias: quando na verdade seus cotovelos estão doloridos.                      
Não venda uma imagem que não é sua: sempre vai se embaraçar quando mais precisar.                                                                                                            
Não me pergunte quem eu sou ou andei: apenas sigo meus passos e talvez eu seja somente EU —, e isso pode não te agradar.                                           
Não julgue pelos defeitos: pois nem todos são culpados quanto imagina e nem você é tão inocente quanto pensa.                                                          
Não deseje um mundo melhor para as pessoas: o mundo precisa de pessoas melhores pra ele.                                                                                                
SIM: seja feliz.
SIM: gosto de pessoas.
SIM: que a verdade seja permanente.
SIM: sucesso a todos.
SIM: cada um na sua.
SIM: defeitos e qualidades fazem parte.
SIM: sejamos melhores não só em datas comemorativas.

Boas festas!! (José Oliveira)

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Bienal do Livro no Rio de Janeiro

Debate Literário
Entrevista para a Revista Innovative
Com os escritores Allysson de Matos e Éber Sander


Com a escritora Carolina Munhoz

    

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Bate-papo com o Escritor Éber Sander

No dia 19/08/2011 na Livraria Laselva de Indaiatuba, a partir das 18h00min será o lançamento oficial do livro “Eu Morri faz Tempo” a segunda obra do escritor Éber Sander, publicado pela Editora Scortecci.

Tive a oportunidade de bater um papo com o Éber durante esta semana. Conheça um pouco mais deste escritor da nova geração.

1Conte-nos um pouco sobre o seu novo livro.
Ebér Sander: O livro “Eu morri faz tempo” assim como o primeiro, é uma coletânea de contos e crônicas. Foi sendo escrito e depurado nestes últimos dois anos. É um livro de leitura fácil e rápida com um preço bastante acessível.

2 – Para quem conhece o “Perguntas indiscretas” o que pode ver de novidade no “Eu Morri faz Tempo”?
Ebér Sander: Dizem que os escritores, assim como os vinhos, melhoram com o tempo. Essa é a aposta. Muitas coisas boas e ruins aconteceram comigo em dois anos, essas experiências estarão nos textos de alguma forma. Particularmente o que mais gostei são os textos das minhas idas ao médico com minha esposa, na ocasião do pré-natal em que fizemos. Sim, pois eu também fiquei grávido. Nossa filha nasceu em abril. Costumo dizer que fiz um pré-natal literário.

3 – Qual a sua opinião sobre os novos leitores e qual é sua maior influência literária?
Ebér Sander: O público leitor no Brasil atualmente é formado basicamente pelas crianças, adolescentes e pelas mulheres. Isso explica as vendas extraordinárias dos livros de histórias de bruxos e vampiros, além dos romances. Nunca os brasileiros leram tanto como agora, mas sinto que ainda há muito a avançar. Pesquisa recente mostrou que em cada 5 livros vendidos, apenas 1 é comprado pela classe C.
E todos sabem que a classe é a maioria. E a maioria deve ter acesso aos livros. Sinto também que é preciso valorizar os escritores brasileiros. Ainda consumimos muito que vem de fora. Tenho três escritores como mestres: Eduardo Galeano, Machado de Assis e Mário Quintana.

4 – Como está sendo pra você, o fato de que o seu primeiro livro estar sendo distribuído nos países lusófonos? É um projeto para o “Eu morri faz tempo” também?
Ebér Sander: É motivo de grande satisfação e alegria ver que o “Perguntas Indiscretas” atravessou as fronteiras nacionais. Já existem pedidos para o “Eu morri faz tempo” também. É um caminho sem volta. Felizmente. Espero que dentro em breve os livros possam ganhar edição em outras línguas.

5 – Fique à vontade para falar com seus leitores e convidá-los para os eventos que fará com “Eu Morri faz Tempo”.
Ebér Sander: Gostaria de agradecer aos meus leitores pelo apoio e convidá-los para o lançamento do “Eu morri faz tempo” no dia 19/08 na Laselva de Indaiatuba. Será um grande prazer recebê-los.

6 – Éber, muito frio na barriga quanto a noite de autógrafo?
Ebér Sander: O lançamento é a data mais aguardada pelo escritor. Passamos noites em claro pensando sobre o evento. Mas não tem muito que fazer, é aguardar e curtir o grande dia.

7 – Além dos eventos que fará, onde os leitores do Brasil poderão encontrar seus livros para compra?
Ebér Sander: O livro estará à venda nas melhores livrarias do Brasil, além das grandes livrarias virtuais como: Cultura, Saraiva, Siciliano e Asabeça.

8 – Por que “Eu Morri faz Tempo” —, alguma alusão?
Ebér Sander: Eu morri faz tempo é uma crônica que está no livro. Neste texto faço algumas provocações no sentido sobre o que é viver. Onde começa a vida? Onde começa a morte? Viver é apenas respirar? Ou o viver é muito mais que isso?

Agradeço e desejo sorte e sucesso ao Éber Sander. Aproveito para convidar todos para o lançamento do livro “Eu Morri faz Tempo” —, nos vemos no dia 19 de agosto em Indaiatuba.

Confira as novidades no blog do autor: www.ebersander.wordpress.com

sábado, 28 de maio de 2011

O Poder da Palavra Escrita

Lançamento que reúne 35 autores, oficializa também o início das atividades da ARTIBRA - www.artibra.com.br 

No dia 29/04/2011 foi lançado em Videira - SC, a obra O Poder da Palavra Escrita, uma coletânea/antologia que conta com a participação de 35 autores, sendo eles escritores que já lançaram livros e outros que tiveram a oportunidade de publicar pela primeira vez seus escritos.

 

Este livro vem auxiliar no processo de fomentação a leitura, trazendo uma variedade incrível de gêneros e temáticas, proporcionando ao leitor que conheça diversas opiniões em um único livro, ou seja uma grande amostragem literária.

Aos interessados que quiserem adquirir o livro, informações pelo e-mail: projetosliterarios@hotmail.com

Vale a pena conferir.

Participo do livro com o conto: "Ambas para a nossa felicidade" - Pág 55.

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Resenha - O Caso Laura


Autor: André Vianco
   Editora Rocco
   272 páginas

O Caso Laura: o livro está cheio de mistérios, um drama e um envolvente quebra-cabeça do início ao fim, a solidão e o medo da perda de quem já perdeu envolvem as páginas da obra. Laura é uma figura triste, o seu passado marca o presente como uma tatuagem; o futuro não garante a ausência de culpa ou dor, algo como: “o meu passado faz parte do presente e sempre estará ligado com o meu futuro ao meio de temores inquietantes.” Os personagens deste livro possuem uma autenticidade fora do comum, sejam aqueles cotidianos, como os que enriquecem os cenários de algum submundo aos que invadem a privacidade sem serem notados, engloba um indicador de avanço da existência humana no seu cotidiano visível ou invisível. O autor usa, sobretudo, a gíria para caracterizar alguns indivíduos, por outro lado, aplica uma elegância em seu estilo completando a correção da linguagem em diálogos que marcam os demais, os detalhes dos acontecimentos em cada passagem também merecem destaques, fator que dificulta a interrupção da leitura (uma ótima sacada —, detalhes coerentes sempre são bem-vindos, o estilo transcende fronteiras e linguagens em O Caso Laura). Num singelo resumo: os personagens são diferentes pessoas que percebem diferentemente as mesmas situações; mas entrelaçados na continuidade da ação. Seja quem for o leitor, se identificará em primeira vista com o estilo do autor em questão, devido seu desempenho literário onde o sorriso vem num capítulo como as lágrimas podem surgir no outro. O Caso Laura é um livro que abrange não só a tristeza e a alegria, muito menos o meio termo, há passagens onde o sentimento salvador atinge os corações e salvam as almas aflitas: o amor. Outro fator muito bem desenvolvido por André Vianco neste livro, embora as aflições, o medo, as incertezas que levam às raias da loucura, o amor salva. Mas se este amor não for eterno...
Esta obra trás fragmentos de maneira sutil de outros romances do autor, ou seja, uma amostra do melhor da fantasia como o flerte com o sobrenatural e o oculto.
Cada sentimento é retratado com muita profundidade, como disse nas linhas anteriores, não há meio termo e é sem duvidas uma obra fantástica, o melhor do autor é que ele é brasileiro e contemporâneo. O Caso Laura prova que André Vianco é um homem de ideias que sabe manipulá-las tão bem a ponto de incendiar os espíritos mais audazes com o uso de sua expressão artística extremamente racional, sobretudo, possui um estilo único, porém, de pensamento globalizado, em minha opinião —, algo bem próximo do genial Guy de Maupassant. Para os fãs do autor, O Caso Laura é uma boa razão para comemorar, para os não-iniciados, uma ótima porta de entrada.

Algumas curiosidades sobre André Vianco (respondidas por ele):
O melhor livro que já leu: Isso é golpe baixo. São tantos os livros que gosto. Vou colocar um: A dança da Morte, de Stephen King.

Seu artista musical preferido: Zé Ramalho.

Time do coração: São Paulo.

Seu maior ídolo: Miguel Arraes.

Um fato marcante em sua vida: Ter conseguido, aos 16 anos, o cargo de redator na Jovem Pan2 FM.

Muito obrigado, André Vianco!

terça-feira, 8 de março de 2011

Feliz dia Internacional da Mulher

...“Mulheres — estejam elas onde estiverem, ou sejam elas quem forem, sempre serão responsáveis pelo incessante girar do mundo e de uma sociedade em geral. Com sua formosura, beleza tão vasta e singular são capazes de corromper o homem, fazem os homens mais durões chorarem, fazem os pecadores se arrependerem e transformam santos em pecadores.
As mulheres são o sol da vida dos homens, elas, sem sequer mover uma única palha, fazem com que os homens se preocupem com o amanhã. Elas são culpadas por tudo que na vida acontece, seja na vida dos anônimos, dos muito famosos e dos que não tem tanta fama assim.
Os homens buscam fama por causa de uma mulher, eles compram uma mansão pensando na mulher que frequentará ali com ele, com o carro luxuoso é a mesma coisa. A ambição por um cargo melhor dentro de uma empresa: existe por trás disso impressionar alguma mulher. Em uma obra literária existe a possibilidade de a inspiração ser uma mulher. O homem quer ganhar guerras para mostrar à mulher o quanto ele é forte, ele quer se sobressair entre os iguais para ser diferente aos olhos de uma mulher.
As mulheres são as mais belas de todas as criações, merecem tudo que há de bom, pois sem elas não haveriam heróis, grandes músicos, escritores, jogadores e intelectuais, entre tantos talentos. As mulheres estão acima dos desejos e dos sonhos, por mais intenso que seja um sonho nele haverá espaço para uma mulher. A mulher é a alma do mundo, é a mais bela e perfeita criação divina, sem elas os homens nada seriam. Mulher, se você soubesse o poder que tem...
Um viva às mulheres — principalmente aquelas que inspiram e ajudam o seu homem a conquistar suas mais nobres ambições.”...